Profissionais de saúde recomendam vacinação contra a febre amarela

0
280
Imagem/ Internet

A morte de um macaco-prego, na Linha Sete de Setembro, em Palmitinho, no mês de julho, acendeu o alerta da 19ª Coordenadoria Regional de Saúde, da qual Iraí faz parte, sobre a circulação do vírus da febre amarela na região. Apesar do resultado das análises ainda não estar concluído, os profissionais da Coordenadoria ressaltam a  importância da população realizar a vacinação.

Em entrevista ao jornal Folha do Noroeste, o médico veterinário responsável pela Vigilância Ambiental da 19ª CRS, Mauro Dornelles, destaca  que  os primatas (macacos e bugios) são considerados sentinelas para a chegada da doença, não são culpados ou causadores e, por isso, jamais devem ser mortos. “Ainda não sabemos se há circulação do vírus, o que só poderá ser comprovado após o resultado dos exames, por isso, a prevenção é importante. Vale lembrar que é um mosquito silvestre o transmissor”, esclarece.

A enfermeira Ana Claudia Lanzoni, responsável pelo Setor de Imunizações da 19ª CRS, também em entrevista para o jornal Folha do Noroeste, destaca que os 26 municípios abrangidos pela regional são considerados áreas de recomendação para vacinação contra a febre amarela. Ainda segundo ela, em outubro, juntamente com a multivacinação, deverá ser realizada uma campanha de imunização, mas a população já pode procurar os postos de vacinação. É recomendada a apresentação da carteira de vacinação para que o profissional de saúde verifique o esquema vacinal seguido.

Em caso de dúvida, procure a Sala de Vacinação da Unidade Básica de Saúde.